Palavra do Sintelmark - 2009

Perspectivas para 2009

diogoO Sintelmark inicia o ano com grandes desafios pela frente. Além da crise financeira que vem mudando o cenário econômico mundial, as empresas de call center e seus clientes fizeram um grande esforço para se adaptar às novas regras para os serviços de atendimento ao consumidor (SAC), promulgadas pelo governo federal em dezembro de 2008.

Por outro lado, o setor de call center continua em ritmo de crescimento e é responsável por um grande volume de oportunidades de empregos, principalmente do primeiro emprego.
Temos um compromisso com o nosso setor, ou seja, incentivar e apoiar o avanço das empresas associadas.

Para 2009 nossas principais metas são:
- Promover uma maior integração entre as associações e sindicatos da categoria;
- Construir parcerias com a prefeitura e o sindicato laboral com o objetivo de oferecer escola de formação profissional aos jovens interessados em iniciar suas carreiras no setor;
- Ampliar o nosso quadro associativo;
- Estreitar o relacionamento com as empresas associadas;
- Fortalecer a representatividade do Sintelmark, estabelecendo novos canais de comunicação com as instâncias governamentais, a fim de defender os interesses do setor. Dentre as principais lutas, reivindicamos a revisão da porcentagem de ISS, de 5% para 2%, na cidade de São Paulo; isenção do ICMS para a compra de equipamentos e acesso a programas de incentivo ao investimento.

Uma das metas assumidas pela atual gestão foi a de profissionalizar o nosso sindicato. Acabamos de contratar o executivo Stan Braz, que possui vasta experiência na área executiva de grandes corporações e atualmente também pertence à diretoria da Associação Brasileira das Relações Empresa Cliente (ABRAREC). Stan acumulará as duas funções e será o porta-voz do Sintelmark não só junto às empresas associadas como aos órgãos do governo e à mídia.

Diogo Bujaldon Morales

Voltar